Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2005

de volta...

Pois é...espero que o Natal tenha sido bom! De qualquer forma...mais uma vez desapareci do mapa (o que não surpreende ninguém, não é?)...a ver se um dia pouso de vez. -.-
Às vezes pergunto-me o porquê da vida não poder ser “normal” (se é que há um..”normal”)...há pessoas que se queixam da rotina nas suas vidas, eu reclamo das voltas em excesso que a minha dá. Um dia melhor, passado umas horas pior. E tudo porquê? Porque as pessoas que me rodeiam fazem questão de destruir o que pouco tenho de bom dentro de mim, ou o que resta de um passado, que nem eu própria me atrevo a lembrar. Dizem-me para assumir uma nova postura na vida, outro pensamento, deixar de ser tão depressiva...mas o que é que essas pessoas sabem da minha vida? Na verdade...nada.
Claro que não digo que não se preocupem comigo, mas faz-me rir quando as pessoas que mais dizem se preocuparem comigo, são as primeiras a causarem-me mal. É deveras contraditório...
Depois há sempre aquelas situações maravilhosas em que pessoas que nos eram próximas são as primeiras a desiludir-nos -.- ... não exigo nada das pessoas, a não ser o facto de não tentarem dar cabo da minha vida. E é aí que as coisas boas que fazemos entram... ou deviam entrar... se bem que não creio que tenhamos de passar uma vida inteira a tentar auto-afirmarmo-nos para depois no fim...morrermos.
Mas se for por este lado começo a pensar no porquê de viver..e se de facto vale a pena passar por sacrificios e momentos menos bons, só para ir crescendo e morrer um dia, nem se sabe bem como...
Também não são as minhas intenções descobrir...limito-me a fazer o que toda a gente faz. Não viver, nem sobreviver, mas coexistir. ;)
Vêmo-nos por aí...Bj.





Existes porque tens de existir...

Porque só tu dás vida,

És a esperança, que mesmo perdida,

Sempre nos fará continuar...

Para nunca desistir,

Nem perante o mundo fracassar.

Tens compaixão na alma,

Que é constituida de dor...

Dada por um fraco amor,

Tirando a tua consideração existente...

Cedendo a uma eterna calma...

Que nunca será tua, certamente...



... åиgel oƒ мooи † ...



HIM – Funeral Of Hearts
publicado por angel_of_Moon às 02:59
link do post | favorito
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2005 às 20:30
ora viva sra. dona desaparecida (devo estar a falar d emim com certeza lol)! bem, entendo aquilo que escreveste... muitas vezes, quem nos rodeia consegue de algum modo, quer por invejas ou mesmo sem qualquer conciência acerca dos nossos sentimentos, destruir-nos por dentro. mas não nos devemos deixar abalar por isso, porque há sempre alguém ao nosso lado que como disseste, nos faz coexistir :). desejo-te um novo ano repleto de alegrias e 1001 bujitos*Slayra
(http://pensamentosembranco.blogs.sapo.pt)
(mailto:anakatcc@hotmail.com)


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Pois é, pois é...

. de volta...

. Sem sentido...

. Pois... :o

. Actualização...

. Passado Presente -.-

. Quanto Mais Cais... Mais ...

. Anjos Caídos ... (:

. Quando Abri os Olhos...

. Dá asas à Dor e deixa-a p...

.arquivos

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds