Sábado, 7 de Janeiro de 2006

Pois é, pois é...

Sabem o que é pior na vida? A instabilidade que ela é em todo o seu existencial. Isso sim...é lixado. Principalmente quando na nossa vida maior parte dos factores que nos movem são conduzidos por coisas estranhas, ou então por outras pessoas...
Pessoas que julgamos que conhecemos e no final, não conhecemos. Mas creio que isso tenha de ser sempre assim, não? Senão a vida não teria piada, pois começo a achar que ela se fica a rir de nós, e brinca connosco como se não houvesse amanhã, até porque um dia...não há.
Absurdo, é o que posso dizer do que me rodeia. Doloroso, é como posso caracterizar todo o percurso que fazemos. Sim “fazemos”, porque não sou a única a sentir dor por amar, ou por confiar demasiado em quem não devia, por me afastar dos amigos, família...etc.
Mas no fundo quero acreditar que isto tudo serve para algo, e não será em vão...mas inconscientemente, será -.-
Lutamos, sobrevivemos, sofremos, amamos.
Tudo para um dia morrermos...e passarmos por essas fases constantemente. -.-
Alguém que me diga um propósito e objectivo deste ciclo, e eu passo a acreditar que a vida faz sentido, tal como o facto de eu existir.
Bj.

São as lágrimas choradas
Por quem nunca as sentiu
Mas eternamente lembradas
Pela dor que sempre as seguiu...

São as duras lágrimas de dor
Que não se esgotaram
Mas que sempre te assombraram
Por todo o perdido amor...

São como estrelas brilhantes
Com recordações esquecidas
Por entre mágoas significantes
De uma alma nunca vivida

São as dores que me ardem
É o espírito que me destrói
Dentro de cantos, desejando que acabem
Igual a um Presente que me corrói.

Pois são esses sentimentos
Que se tornam os meus tormentos


(E num grau que nunca atingi...)


São tempestades, num momento
E sei que por elas corri...
Em que o porque de ter sentido...
O que tão duramente senti...
São perguntas, às quais sempre fugi.


... åиgel oƒ мooи †

More Than a Thousand – Trip To Goth’am City
publicado por angel_of_Moon às 01:27
link do post | favorito
De Anónimo a 7 de Janeiro de 2006 às 01:48
Ha mto que eu pergunto exactamente o mesmo. Mas ja me acostumei c a ideia de que vale a pena a Vida, plo menos em relaçao a quem gosta de ti, mesmo que como tu dizes se afastam ou ate tu mesma os afastas. Ha sempre um proposito para ca estarmos e saber qual, vai ser sempre uma incognita isso garanto. Mas quem sabe um dia te libertas e possas sentir finalmente que vale ou que valeu a pena. Bjo da "madrinha" Miri.Miri
</a>
(mailto:Jewa@oninetspeed.pt)


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Pois é, pois é...

. de volta...

. Sem sentido...

. Pois... :o

. Actualização...

. Passado Presente -.-

. Quanto Mais Cais... Mais ...

. Anjos Caídos ... (:

. Quando Abri os Olhos...

. Dá asas à Dor e deixa-a p...

.arquivos

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds